Clepsidra

Clepsidra

Grátis para assinantes

Assine agora

Os clássicos, sejam eles da categoria que forem, são livres de qualquer ação do tempo; são absolutamente atemporais. Não existe momento ideal para se debruçar diante de um bom clássico literário: eles são bem-vindos a todo instante! Pensando nisso, a DCL preparou para você a coleção Clássicos Literários, um verdadeiro ponto de encontro entre os grandes nomes da nossa literatura e, o melhor de tudo, você está convidado! Já que não existe hora certa para os grandes clássicos, embarque nessa viagem! Em Clepsidra, Camilo Pessanha distancia-se de uma situação concreta e pessoal, e sua poesia é pura abstração. Clepsidra, título simbólico, que se refere a um instrumento de medição do tempo dado na Grécia aos oradores, instrumento do tipo da ampulheta, mas no qual corria água. Foneticamente o título lembra igualmente 'hidra', o monstro devorador. O título aponta, assim, para a fragilidade da vida e da condição humana, para o fluir inexorável do tempo, que não deixa que nada se fixe na retina (poema Imagens que passais pela retina). Ora são estes os grandes temas da obra: a efemeridade de tudo quanto passa, a perda, a inutilidade do que se faz ou vive.

Milhares de livros e centenas de cursos online na sua mão.