Templos modernos, templos ao chão

Templos modernos, templos ao chão

Grátis para assinantes

Assine agora
Integrante da coleção Historiografia de Minas Gerais, série Universidade, este livro aborda a trajetória da arquitetura modernista em templos religiosos do Brasil e, em especial, em Minas Gerais. Partindo da polêmica demolição de uma igreja colonial para a construção de uma matriz modernista na cidade de Ferros, em Minas Gerais, em meados da década de 1960, Marcus Marciano Gonçalves da Silveira desenvolve sua análise sobre como a arquitetura religiosa moderna marcou o país. Por meio de cuidadosa pesquisa, o autor discute aqui os principais fatores que desencadearam o início das construções de templos religiosos modernos e, principalmente, quais foram os argumentos utilizados e os contextos social, político e cultural das cidades envolvidas nesse processo que contribuíram decisivamente para legitimar a demolição de antigas igrejas católicas entre as décadas de 1940 e 1960.